Rating for renerbrito.blogspot.com

Frase do Dia.


A resposta de Deus pode não ser a que você quer, mas é a necessária para sua felicidade.

Autor: Rener Brito.

janeiro 24, 2010

À minha amiga.



Sei que você como a lagarta teve que entrar em seu “casulo-solitude” para uma profunda introspecção e uma grade reflexão. Que bom porque sei que você sairá deste casulo mais linda do que antes, cheia de possibilidades, como a lagarta que rastejava e ao sair do casulo agora pode voar e ver o mundo de outro ângulo por cima. Que lindo e interessante saber que Deus irá dar a você a capacidade para grandes vôos em sua vida.

Mas lembre-se: a lagarta, ao entrar no seu casulo, a natureza lhe dá um tempo ao qual cumprido ela tem que sair para a vida. Agora eu me pergunto qual a razão da sua dificuldade em sair do casulo, não será que em vez de um casulo preparatório você entrou em prisão de medos, amarguras, tristezas, decepções, traumas, ou um grande receio da dor por não ser aceita no meio? Agora saia do casulo e mostre a todos um exemplo de superação e deixe outros através do gesto encontrar o também o caminho de volta...   
Minha querida amiga no mundo onde eu tenho que me aniquilar sou solitário. No mundo onde sou aceito, sou sociável.


Rener

6 comentários:

Anônimo disse...

O "casulo-solitude" sempre será assunto para o que quer que seja de transformação no meu mundo. Todos temos esse "casulo-solitude". Sufoco, escuridão e solidão são as melhores companhias, enquanto dentro do "casulo", me transformo, posto que obrigo o contacto comigo mesma, a parte de dentro que tenta-se esconder a todo custo, até mesmo de mim mesma.
Em solidão e escuridão, sufocada, a "lagarta" se metamorfoseia numa linda borboleta. Corajosa a "lagarta", que, reconhecendo-se arrisca-se numa aventura tão perigosa, mesmo dolorosa, de estar, de uma vez por todas, somente consigo. Como recompensa de si mesma, é pelo contraste do sufoco e da escuridão que se descobre cheia de asas e cores, parte de si que sempre esteve escondida, apenas à espera de um "casulo" repleno de sufoco, solidão e escuridão que pudesse se libertar.
O esforço que a "lagarta" faz para sair do "casulo", por aquele pequeno orifício é o recurso que a natureza usa para empurrar os líquidos do seu corpo para dentro das suas "asas". Desse modo, as "asas" são irrigadas, expandem-se e tomam forma, e ganham leveza e força para voar.
Portanto, é a partir da superação da dificuldade de romper o "casulo", de passar por aquele pequeno orifício, que se define o esplendor da lagarta.
Aquele casulo que tinha o orifício bem maior que os demais, o que aparentemente facilitaria o trabalho da "lagarta", acabou por incapacitá-la de ter toda a sua natureza desenvolvida.
As lutas, as dificuldades, são necessárias para o meu crescimento. Se Deus me permitisse passar pela vida sem nenhum obstáculo, jamais desenvolveria todo o meu potencial. Não seria forte o bastante e não poderia voar, tal qual aconteceu com a "lagarta", que se torna numa linda borboleta, que não precisou lutar para sair do "casulo".
O sentimento de uma profunda introspecção e de grande reflexão, ou simplesmente de contemplação traz a necessidade de uma quietude que é fundamental para a sedimentação daquilo que toca na minha sensibilidade. Isso pode ser uma música de caráter nostálgico, a vivência interior de algumas memórias, a auto-contemplação ou mesmo a catarse resultante da observação de um cenário sensibilizante.

Agora sim, saio do "casulo-solitude" e mostro a todos um exemplo de superação.

Tua Amiga

busquesantidade disse...

Bonito de se ler tudo isto, mas não é que na hora do vamos ver, a coisa nos parece muito, mas muito difícil, Rener? Esta fase de transformação, do nos é necessário nascer de novo em Cristo, é dolorosíssima e nem sempre conseguimos isto, mas tentar e deixar o Espírito Santo de Deus fazer Sua parte deixamos. Fácil! Nãooooooo. Não foi para o Mestre e como não é o servo ou o amigo maior que Ele, então... já sabemos qual é o caminho. E Quem é o caminho. Trilhá-Lo depende somente de nós. Já que o Pai nos atrai sempre. Abraço fraterno. Lindo texto este. Lourdes Dias.

Rener Brito disse...

Amiga desculpe-me a demora em demonstrar a minha alegria em vê-la assim tão segura e otimista.
Acredito em suas palavras e sei que você, é sim, um exemplo de superação. Espero vê-la de novo para pintarmos outro quadro e no divertimos muito fazendo arte. rsrsrs.

Um forte abraço.

Rener

Rener Brito disse...

Lourdes obrigado por seu comentário e sinta-se a vontade para nos ajudar sempre que for possível.

Abraços.
Rener.

busquesantidade disse...

De repente e não mais que de repente... entrei em meu casulo e sabe que está sendo dificílimo sair dele? A resposta está aí... Talvez já esteja pronta para o vôo, mas cadê coragem para tal? Sabe Rener, querido de Deus e nosso, o mundo exterior me mete muito, mas muito medo mesmo, medo de perder-me de novo nele. Aí está a resposta, e foi você quem me deu. De uma borboleta já quase madura, mas medrosa. rsrsrsrs... Abraço. Lourdes.

Anônimo disse...

Amigo Rener,

Estou compilando um novo quadro, uma nova tela, um outro mundo, uma nova visão, uma nova crença, e muita cor. Mais segura, mais optimista, desafiando a mim própria.

Sempre Amiga